segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Desenvolvimento

Bom dia, pessoas!
Estou numa manhã de folga (manhã essa que está terminando), e resolvi vir aqui dar um up no bloguinho do Mateus. [oh my god, estou vendo uma mãe pintando as unhas do pé de uma menina de 1 mês para diferenciá-la da irmã gêmea.] Seguindo: Estou com uma grande dor na consciência por ter mandado Mateus pra escola, podia ter simplesmente faltado ao serviço à tarde para ficar com ele... tá chovendo horrores, e minha boca está doendo horrores, eu aqui de camisola e meu bebê na creche. ô vida!

Bem, vamos ao meu lindo. Ele está hiper bem na escolinha, aprendendo tudo, tudo. A coordenação motora, a percepção das coisas, a fala dele só melhora a cada dia. A interação com as pessoas também. Já brinca bem com outras pessoas, já entende melhor as regras das brincadeiras. E um detalhe maravilhoso: ESTÁ LENDO!

Começou reconhecendo todo o alfabeto com um brinquedinho que o padrinho e esposa deram a ele: um laptop de brinquedo. Eu, no início, achei que ele era pequeno para aquilo, e ele no início só apertava os botões pra ouvir barulhos. Até que aprendeu a colocar nos joguinhos, e ao apertar as letras, ouvia o nome delas. Assim, aprendeu todas elas.

Então, na escola começaram as famílias. Eu não ensino a ler assim, mas meus alunos são bem diferentes do meu filho. A maioria deles não tem experiência letrada em casa, e ensinar letras soltas não faz sentido pra eles. Mas Mateus tem livros, revistinhas, dvds com legenda, e crianças com a experiência dele são alfabetizadas de qualquer maneira. Quando chegou em casa com a primeira lição e eu perguntei a ele o que era aquilo. Ele me disse: b com a. faz ba. E esse? bi. E esse? be. E assim, ele me mostrou toda a família do b. Então, depois dele me trazer lição com uma ou duas letras, eu o perguntei: E T com A, faz o que? ele pensou... e disse: TA! E T com O? pensou... TO! Então, ele pegou o mecanismo. Comecei a perguntar várias combinações consoante+vogal, e ele respondia todas.

Um dia, brincando com letras móveis de plástico, montei para ele algumas palavras com 2 sílabas. Ele apontava as sílabas, mencionava as letras e juntava primeiro as sílabas, depois formava a palavra. Fiquei extasiada, chamei o pai e ficamos muito felizes. Não esperava que Mateus se alfabetizasse antes da hora. Na verdade tinha medo de que ele não conseguisse aprender com facilidade. E ver que ele conseguiu, e aos 5 anos, realmente é um milagre!

Bem, agora eu tenho que me segurar pra não hiperestimular ele, porque essa não é a atividade preferida dele. Ele faz, mas prefere desenhar e pintar, lógico. Se eu o estimular demais, vai enjoar logo, e ele ainda tem muito tempo de alfabetização pela frente. Ano que vem ainda vai fazer o pré 2, e só em 2013 vai pro primeiro ano. Vai ser um desafio manter o empenho dele durante esse tempo, já que pegou o mecanismo da leitura, e a escrita já se aproxima muito da alfabética (escrita convencional). Se eu ditar a palavra separada por sílabas, ele escreve perfeitamente. Se deixar ele escrever espontaneamente, omite algumas letras, por exemplo: BOA (bola), KNEK (caneca). Está na hipótese silábico-alfabética, ou seja, escreve ora 1 letra, ora 2 letras por sílaba.

No momento é só. Claro que tem muitas novidades sobre o Mateus, mas depois eu continuo. Um abraço a todos!

3 comentários:

Débora Pereira disse...

Fiquei muito feliz e orgulhosa, com essa notícia. Mateus é muito esperto, isso eu já sabia.

Fabi da Juju disse...

Menina, deve ser uma delicia essa fase, não veja a hora.

bjo

Mamãe Aline disse...

Coisa mais linda Aline!!!!
PArabéns, sei bem o orgulho que vc está sentindo e até eu que estou aqui tão longe me senti orgulhosa também.
Deus conserve!!!!
Beijos e boa semana!

Pesquise aqui