segunda-feira, 29 de abril de 2013

Problema é dinheiro?

Fim do ano passado. Íamos ao aniversário do filho de uma amiga. Avisei a ele, dias antes, como sempre faço. Então vem a pergunta:

- Mãe, a festa vai ser no salão?
- Não, filho, vai ser na casa dele.
- Aaah, nãooo, tem que ser no salãoooo...

Achei que era hora de ensinar essa criança o valor do dinheiro. Não que eu tenha escondido tudo dele antes, mas ele nunca se apegou a esses detalhes. Pra ele festa era bolo, parabéns, brincar e pronto. Agora, estava envolvido no mundo consumista infantil. Falei:

- Filho, festa no salão é muito caro. Custa muito dinheiro. E a tia não tem dinheiro pra fazer festa no salão. E é por isso que a mamãe nunca fez festa no salão pra você. Entendeu?
- Entendi.

Ele saiu de perto de mim e encerrou (aparentemente) o assunto. Instantes depois, voltou. Me deu uma moeda de R$ 0,01 (não sei onde ele achou isso, fazia séculos que eu não via uma, mas era necessário que a simbologia fosse muito simbólica mesmo) e falou:

- Pronto, mãe. Agora você já pode fazer minha festa no salão.

Segurei a moeda e pensei: "Tá, é isso, agora só faltam R$ 4999,99. Fácil."
Contei pro pai dele, a gente nunca pôde mesmo fazer isso. Íamos dar uma enganada, alugar pula pula, ele tava se conformando, "mas tem que ter videogame, mãe, festa no salão tem videogame.", eu estava tentando bolar uma festa diferente pra ele. Afinal, ele nunca fez questão de nada, nunca pediu nada. Mas aí o marido resolveu que é hora de fazer. E faremos. Graças a Deus. Poder, não podemos, mas não ficaremos mais ricos se não gastarmos esse dinheiro. Meu filho merece!

3 comentários:

Mamãe Aline disse...

Concordo com vc: "não ficará mais rica" com a economia desse dinheiro e o Matheus vai se divertir muitooo. Eu se pudesse faria todos os anos para as duas, mas como marido pensa super diferente não dá. Quem sabe ano que vem quando eu voltar a trabalhar?
A carinha do blog ficou linda com os peixinhos. Beijos

Patricia Reis disse...

Olá! Meu nome é Patrícia e assim como vc também tenho um bebê de 28 semanas. Me identifiquei muito com sua história e gostaria de conversar com vc. Se puder me passar seu email. Obrigada.

Aline Pereira, blogando disse...

Patrícia, desculpe a demora! me escreve! profalinepfsouza@yahoo.com.br

Beijos

Pesquise aqui